Soluções Visure


Suporte
Inscrições
Entrar
Comece um teste gratuito

ALM x gerenciamento do ciclo de vida do produto (PLM)

ALM x gerenciamento do ciclo de vida do produto (PLM)

Conteúdo

Application Lifecycle Management (ALM) e Product Lifecycle Management (PLM) são duas abordagens para gerenciar o ciclo de vida de produtos e aplicativos. Embora ambos se concentrem no gerenciamento do ciclo de vida de um produto, existem algumas diferenças fundamentais entre os dois que é importante entender ao selecionar a abordagem certa para sua organização.

O que é ALM?

ALM, abreviação de Application Lifecycle Management, é uma abordagem holística que aborda todo o ciclo de vida de desenvolvimento de um produto. Abrange várias fases, desde o conceito inicial até a eventual desativação do aplicativo. ALM implica a coordenação e integração contínua de três aspectos essenciais: Governação, Desenvolvimento e Gestão.

Componentes essenciais do ALM

Os seguintes componentes essenciais contribuem coletivamente para o gerenciamento e otimização eficazes do ciclo de vida de desenvolvimento de aplicativos, promovendo colaboração, garantia de qualidade e entrega eficiente de produtos de software.

Gerenciamento de Requisitos:

  • Envolve capturar, documentar e gerenciar os requisitos do aplicativo de software. Isso inclui especificações funcionais e não funcionais.
  • Garante uma compreensão clara dos objetivos do projeto, orientando as atividades de desenvolvimento desde o início.

Gerenciamento de código-fonte:

  • Gerencia o controle de versão e armazenamento do código-fonte. Ele rastreia as alterações feitas pelos desenvolvedores e facilita a colaboração em ambientes com vários desenvolvedores.
  • Mantém a integridade do código, permite o desenvolvimento colaborativo e oferece suporte a reversões para versões anteriores, se necessário.

Conformidade Regulatória e Documentação:

  • Os sistemas ALM ajudam a gerenciar a documentação relacionada à conformidade regulatória. Isso inclui garantir que os produtos atendam aos padrões e requisitos regulatórios específicos do setor.
  • Facilita a adesão aos padrões legais e do setor, reduzindo o risco de problemas de não conformidade.

Automação de construção:

  • Automatiza o processo de compilação do código-fonte em binários executáveis ​​ou artefatos implementáveis. Inclui tarefas como compilação, empacotamento e verificações de qualidade de código.
  • Aumenta a eficiência automatizando processos de construção repetitivos, garantindo consistência em todos os ambientes de desenvolvimento.

Gerenciamento de teste:

  • Envolve planejamento, execução e rastreamento de atividades de teste de software. Abrange testes de unidade, testes de integração, testes de sistema e testes de aceitação do usuário.
  • Valida se o aplicativo atende aos requisitos e padrões de qualidade especificados, identificando e solucionando defeitos no início do processo de desenvolvimento.

Mudar a gestão:

  • Rastreia e gerencia alterações no aplicativo de software, incluindo correções de bugs, melhorias e novos recursos. Envolve avaliar, priorizar e implementar mudanças.
  • Mantém a estabilidade e a confiabilidade do software, controlando as alterações e minimizando o impacto no desenvolvimento contínuo.

Relatórios e análises:

  • Envolve a geração de relatórios e a utilização de análises para obter insights sobre o progresso e a qualidade do processo de desenvolvimento de software. Inclui métricas relacionadas à qualidade do código, eficácia dos testes e cronogramas do projeto.
  • Apoia a tomada de decisões baseada em dados, permitindo que as equipes identifiquem áreas de melhoria e otimizem processos.

O que é PLM?

O conceito de Gerenciamento do Ciclo de Vida do Produto (PLM) foi introduzido em 1985 e inicialmente encontrou sua implementação nas indústrias de aviação e automotiva. Sua aplicação revolucionou os processos de fabricação de aeronaves e automóveis pesados, tornando-os mais gerenciáveis ​​e eficientes. Com o tempo, o PLM transcendeu seus limites iniciais e expandiu seu alcance para praticamente todos os setores imagináveis. Hoje, o PLM é amplamente utilizado em diversos campos, demonstrando sua versatilidade e adaptabilidade além de sua aplicação original na aviação e na fabricação automotiva.

Componentes essenciais de PLM

O PLM (Gerenciamento do Ciclo de Vida do Produto) aborda todo o ciclo de vida do produto, começando com o lançamento da ideia inicial, progredindo através do desenvolvimento e produção e culminando na entrega do produto aos clientes. O objetivo principal do PLM é cobrir efetivamente todas as etapas da jornada de um produto e facilitar a coordenação perfeita entre os indivíduos envolvidos na criação e no gerenciamento do produto.

Gerenciamento de BOM (lista de materiais):

  • O gerenciamento de BOM envolve a criação e manutenção de uma lista estruturada de componentes e materiais necessários para construir um produto. Inclui informações sobre números de peças, quantidades e relacionamentos.
  • Garante a precisão na montagem do produto, facilita a estimativa de custos e apoia o gerenciamento da cadeia de suprimentos.

Gerenciamento de dados do produto (PDM):

  • O PDM é um componente fundamental que envolve o armazenamento organizado, a recuperação e o gerenciamento de dados relacionados ao produto. Isso inclui arquivos, especificações e documentação CAD (Computer-Aided Design).
  • O PDM garante consistência e precisão nos dados do produto em todos os estágios do ciclo de vida, promovendo a colaboração entre as equipes.

Colaboração do Fornecedor:

  • Os sistemas PLM geralmente incluem recursos para colaboração com fornecedores externos. Isto envolve a partilha de informações, a coordenação dos calendários de produção e a gestão eficaz da cadeia de abastecimento.
  • Melhora a transparência, reduz os prazos de entrega e melhora a colaboração com parceiros externos.

Análise e relatórios do ciclo de vida:

  • As ferramentas de análise e relatórios do PLM fornecem insights sobre o ciclo de vida do produto. Isso inclui métricas de desempenho, cronogramas de projetos e outros indicadores-chave.
  • Apoia a tomada de decisões baseada em dados, permitindo que as organizações otimizem processos e identifiquem áreas de melhoria.

Integração com sistemas empresariais:

  • Os sistemas PLM integram-se com outros sistemas empresariais, como ERP (Enterprise Resource Planning) e CRM (Customer Relationship Management). Isso garante fluxo de dados e colaboração contínuos entre diferentes funções de negócios.
  • Melhora a eficiência organizacional geral, fornecendo uma plataforma unificada para gerenciar informações relacionadas ao produto.

ALM x PLM

Product Lifecycle Management (PLM) e Application Development Lifecycle Management (ALM) são duas abordagens populares para o desenvolvimento de software. Embora ambos envolvam o gerenciamento de todo o ciclo de vida de um produto, existem algumas diferenças importantes entre eles.

PLM ALM

 Distinguindo Tangibilidade:

  • Perspectiva PLM: O PLM preocupa-se principalmente com componentes tangíveis, como ferramentas, mão de obra e custos de materiais. Ele gira em torno dos aspectos físicos do desenvolvimento do produto, gerenciando elementos como equipamentos de fabricação, matérias-primas e processo de montagem.
  • Perspectiva ALM: Em contraste, o ALM lida predominantemente com ativos intangíveis, como requisitos, casos de teste e problemas. Seu foco está nas etapas conceituais e de desenvolvimento de aplicações de software, com ênfase no gerenciamento de código, processos de teste e requisitos de projeto.

Foco nas entregas:

  • Foco ALM: ALM centra a sua atenção na entrega eficaz e eficiente de componentes funcionais. Prioriza o ciclo de vida de desenvolvimento, visando produzir soluções de software confiáveis ​​e de alta qualidade.
  • Foco PLM: Já o PLM direciona seu foco para os produtos, englobando elementos listados na lista de materiais (BOM) e configurando produtos dentro da cadeia produtiva. Ele estende seu alcance por todo o ciclo de vida do produto, desde o design até as considerações de fim de vida.

Blocos de construção principais:

  • Blocos de construção do ALM: Os principais componentes do ALM incluem arquivos de código, casos de teste e defeitos. Esses blocos de construção representam os elementos essenciais no processo de desenvolvimento de software, com arquivos de código constituindo a base da funcionalidade do aplicativo, casos de teste garantindo a confiabilidade do software e defeitos resolvendo problemas e melhorias.
  • Blocos de construção do PLM: No PLM, os componentes principais são peças de hardware tangíveis e, cada vez mais, hardware eletrônico incorporado em sistemas modernos. Isso envolve o gerenciamento de componentes físicos, configurações e especificações, refletindo a diversidade de materiais e tecnologias empregadas na fabricação de produtos.

Integração de PLM e ALM para Desenvolvimento Holístico

No cenário em evolução do desenvolvimento de produtos, a integração de PLM (Product Lifecycle Management) e ALM (Application Lifecycle Management) tornou-se uma mudança de paradigma crucial. Anteriormente, estes dois domínios funcionavam de forma independente, mas a convergência da inovação de produtos e dos avanços tecnológicos uniu-os. Esta integração é particularmente essencial em indústrias como a manufatura e a produção, onde a eficiência das operações depende agora fortemente da intervenção de software.

À medida que os dispositivos de hardware dependem cada vez mais de linhas de código complexas para o seu funcionamento, a complexidade da gestão dos seus ciclos de vida tem crescido exponencialmente. Os ciclos de vida tradicionalmente isolados de hardware e software tornaram-se agora interligados, necessitando de uma abordagem moderna para simplificar e gerir esta intrincada interdependência.

A integração de PLM e ALM é fundamental para proporcionar experiências excepcionais ao usuário final, especialmente em setores onde hardware e software se unem perfeitamente. Um excelente exemplo desta integração é evidente em consoles de jogos como o Sony PlayStation. Aqui, o PLM se encarrega de gerenciar os componentes de hardware que fazem interface perfeita com vários recursos de energia, como televisores ou dispositivos móveis. Por outro lado, o ALM é responsável por lidar com elementos de software sofisticados como o Corona, garantindo uma interface de usuário suave e responsiva.

Essa abordagem colaborativa, onde o PLM e o ALM trabalham em conjunto, não apenas preenche a lacuna entre hardware e software, mas também otimiza todo o ciclo de vida de desenvolvimento do produto. Permite uma gestão mais eficiente e sincronizada dos aspectos tangíveis e intangíveis, contribuindo em última análise para a criação de produtos inovadores com experiências de utilização melhoradas.

Desafios potenciais na integração ALM e PLM

A integração do ALM e do PLM apresenta desafios críticos, incluindo modelos de dados divergentes, complexidades de sincronização de processos, problemas de integração de ferramentas, resistência organizacional e preocupações com segurança de dados. Enfrentar estes obstáculos requer planeamento estratégico e adaptabilidade para garantir uma convergência contínua e eficiente de sistemas de gestão do ciclo de vida de aplicações e produtos.

Modelos de dados divergentes:

  • Desafio: ALM e PLM frequentemente utilizam diferentes modelos e estruturas de dados. A integração destes sistemas pode encontrar desafios no alinhamento das diversas representações de dados, tornando-a complexa para garantir um fluxo contínuo de informações.
  • Impacto: A incompatibilidade nos modelos de dados pode levar a discrepâncias de dados, dificultar a colaboração e aumentar os esforços na transformação e mapeamento de dados.

Sincronização de processos:

  • Desafio: ALM e PLM envolvem processos e fluxos de trabalho distintos. Alinhar esses processos para sincronização representa um desafio, pois eles podem ter prazos, mecanismos de aprovação e dependências diferentes.
  • Impacto: O desalinhamento nos processos pode levar a atrasos, falhas de comunicação e dificuldades na manutenção de um desenvolvimento coeso e de um ciclo de vida do produto.

Complexidade de integração de ferramentas:

  • Desafio: As ferramentas ALM e PLM vêm de diversos fornecedores e podem não se integrar perfeitamente de maneira inerente. Alcançar uma integração perfeita requer resolver problemas de compatibilidade, garantir a consistência dos dados e gerenciar dependências.
  • Impacto: A integração complicada de ferramentas pode resultar em maiores custos de implementação, prazos de projeto mais longos e possíveis interrupções nas operações diárias.

Resistência Organizacional:

  • Desafio: A integração muitas vezes requer mudanças nos fluxos de trabalho e nas práticas estabelecidas. A resistência à mudança organizacional, aliada à necessidade de formação e adaptação, pode impedir uma integração bem sucedida.
  • Impacto: A resistência organizacional pode levar a uma adoção mais lenta do sistema integrado, limitando a realização de potenciais benefícios e eficiências.

Segurança de Dados e Conformidade:

  • Desafio: ALM e PLM lidam com dados confidenciais, incluindo propriedade intelectual, especificações de projeto e informações relacionadas à conformidade. A integração destes sistemas requer medidas robustas para garantir a segurança dos dados e a conformidade com as regulamentações do setor.
  • Impacto: Medidas de segurança inadequadas podem levar a violações de dados, comprometer a propriedade intelectual e resultar em problemas de não conformidade, representando riscos significativos para a organização.

Escolhendo a abordagem certa

Escolher a abordagem correta depende do tipo de produto que você está desenvolvendo e do setor em que está trabalhando. Para desenvolvimento de software, ALM é a abordagem mais apropriada, enquanto para setores como manufatura ou aeroespacial, PLM é a abordagem mais apropriada.

Soluções Visure fornece soluções abrangentes de ALM projetadas para agilizar o desenvolvimento de software e aumentar a colaboração entre as equipes de desenvolvimento. Suas ferramentas ALM fornecem rastreabilidade ponta a ponta e visibilidade em tempo real do status de seus projetos de desenvolvimento de software, facilitando a identificação e a resolução de problemas à medida que surgem.

Conclusão

No cenário em constante evolução do gerenciamento de projetos, é crucial compreender as distinções entre ALM e PLM. Enquanto o PLM governa o mundo tangível de ferramentas, materiais e custos, o ALM reina sobre os aspectos intangíveis de requisitos, casos de teste e problemas. A chave do sucesso é reconhecer a relação simbiótica entre estes dois domínios, criando um equilíbrio harmonioso que garanta uma gestão abrangente do projeto. À medida que os projetos se tornam cada vez mais complexos, as organizações podem se beneficiar ao aproveitar o poder do ALM e do PLM para navegar pela intrincada interação entre os elementos físicos e abstratos do desenvolvimento do projeto.

Ao escolher a abordagem certa para sua organização, é importante considerar o tipo de produto que você está desenvolvendo, o setor em que está trabalhando e o nível de complexidade envolvido. Com as soluções abrangentes de ALM da Visure e nossa 30-day free trial, não há razão para não experimentá-los e ver como eles podem ajudar sua organização a desenvolver aplicativos melhores, mais rapidamente.

Não se esqueça de compartilhar esta postagem!

Saída

Simplificando o gerenciamento e validação de requisitos

Julho 11th, 2024

10h EST | 4h7 CET | XNUMXh PST

Louis Arduin

Louis Arduin

Consultor Sênior, Visure Solutions

Thomas Dirsch

Consultor Sênior de Qualidade de Software, Razorcat Development GmbH

Uma abordagem integrada com soluções Visure e desenvolvimento Razorcat TESSY

Aprenda como agilizar o gerenciamento e a validação de requisitos para obter os melhores resultados.